quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

17o. JANEIRO DE GRANDES ESPETÁCULOS - RECIFE (PE)

Já estão abertas as inscrições para as OFICINAS do



17º Janeiro de Grandes Espetáculos
no Recife (PE).




Informações e inscrições no SATED/PE (Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Estado de Pernambuco – Casa da Cultura, Raio Oeste, 2º andar. Tel. 3424 3133).

Iniciação à Interpretação (José Pimentel)

De 17 a 21 e de 24 a 28 de janeiro l segunda a sexta l 14 às 17h l Teatro Apolo (1ª semana) e Teatro Arraial (2ª semana) l 30 vagas l R$ 30,00

O objetivo é transmitir noções fundamentais para o exercício da interpretação teatral nos vários espaços cênicos e em outros veículos, como cinema e televisão. Serão utilizados métodos de vários autores/encenadores e teóricos do Teatro, como Brecht, Stanilavski, Grotowski, Artaud, Peter Brooks, Dario Fo, Eugenio Barba, Michael Checkov, Yoshi Oida e Eric Bentley, entre outros.

Textos Teatrais e Representações: a Construção da Teatralidade (Eberto García Abreu/Cuba)

De 17 a 21 de janeiro l segunda a sexta l 09 às 12h l Centro Cultural Correios (Av. Marquês de Olinda, 262 – Recife Antigo) l 20 vagas l R$ 30,00

A proposta é analisar diversas noções de teatralidade como síntese das relações entre texto e cena, além de abordar o caráter sistêmico do texto, do espetáculo e da teatralidade em sua interação permanente, mostrando ainda diversas noções do texto teatral, reconhecendo o amplo espectro de seus funcionamentos históricos, e confrontando diversos modelos textuais e cênicos em sua expressão contemporânea.

Trançados Musculares – Saúde Corporal e Ensino do Frevo (Valéria Vicente e Kiram/Giordani Gorki)

De 17 a 21 de janeiro l segunda a sexta l 18 às 22h ou de 24 a 28 de janeiro l segunda a sexta l 14 às 18h l Torre Malakoff (Bairro do Recife) l 20 vagas por cada período l Gratuita

A partir da pesquisa técnica a respeito das características da dança frevo no que diz respeito às exigências osteomusculares dos dançarinos, a oficina tem por objetivo propor exercícios baseados no próprio frevo que sirvam de alongamento e preparação corporal de forma complementar aos métodos de ensino já existentes, prevenindo possíveis lesões.

Além de Stanislavski (Cláudio Medeiros/EUA)

Dias 21 e 24 de janeiro l sexta e segunda l 9h30 às 12h30 e das 14 às 17h l E dia 25 de janeiro l terça l 10 às 13h l Sala de Dança do Teatro de Santa Isabel l 20 vagas l R$ 30,00

Centrado na metodologia de Konstantin Stanislavski e na técnica Viewpoints, a oficina tem como objetivo aprofundar e diversificar a caixa de ferramentas no treinamento de atores dentro do realismo psicológico, na liberação do poder imaginativo do corpo e na criação de um ambiente de trabalho onde os atores possam tomar posse de seus instrumentos com um máximo de imaginação e um mínimo de autocensura. Pré-requisito: boa forma física.

Caio Fernando Abreu e Morangos Mofados: O Teatro Sem Prazo de Validade (Luciano Alabarse/RS)

De 26 a 29 de janeiro l quarta a sábado l 10h às 13h l Teatro Arraial l 20 vagas l R$ 30,00

* É necessário participar de uma seleção no dia 22 de janeiro l sábado l a partir das 10h30 l Recife Praia Hotel (Pina). O horário do teste de cada inscrito será agendado no dia da inscrição. Cada participante deverá preparar uma cena de dois parágrafos a partir de qualquer trecho do livro Morangos Mofados, de Caio Fernando Abreu.
A proposta é valorizar a obra e a memória de Caio Fernando Abreu, um dos mais significativos autores brasileiros das últimas décadas (e amigo muito próximo de Luciano Alabarse, este, profundo conhecedor de sua obra e pensamento), trabalhando a palavra e a intersecção entre literatura e dramaturgia para a cena contemporânea. É possível, assim, preparar a semente para um espetáculo de Alabarse com atores de Pernambuco.

Circo Godot – Iniciação de Técnicas Circenses (Damiano Massaccesi/Itália)

De 24 a 28 de janeiro l segunda a sexta l 14 às 17h l Espaço Experimental (Rua Tomazina, s/n, 1º andar – Recife Antigo) l 20 vagas l R$ 30,00
A oficina propõe a “degustação” de um conjunto de habilidades das artes circenses (equilibrismo, malabares e acrobacia aérea) como modo de despertar atores e dançarinos para uma possibilidade de treinamento na preparação de um espetáculo e como ponto de diversificação e aprimoramento técnico do performer.