segunda-feira, 20 de outubro de 2014

IGNORÂNCIA PLURALÍSTICA - UM EFEITO DA INFORMAÇÃO

https://www.facebook.com/ticosantacruz/photos/
a.468242466641732.1073741829.464835070315805/
532005606932084/?type=1&theater
Li essa frase do Tico Santa Cruz e lembrei de algo muito importante.

Existe um efeito de comunicação chamado "Pluralistic Ignorance" - como descreve o autor Clive Thompson em seu livro "Smarter Than You Think - How Technology Is Changing Our Minds For Better" (New York, The Penguin Press, 2013, p. 253). O conceito foi desenvolvido por Andrew K. Woods e apresentado a Thompson.

Trata-se de um efeito da informação: ele ocorre quando um grupo de pessoas subestimam o quanto outras ao seu redor compartilham de suas atitudes e crenças - e isto é um grande impedimento para a mudança social. De acordo com Thompson, isto ocorre por questões psicológicas: as normas sociais do passado podem influenciar em muito a nossa memória, mesmo que estejam se dirimindo de pessoa pra pessoa com o passar do tempo. Por exemplo, no Brasil, tivemos um regime de ditadura política muito severo, com sua pior fase culminando na década de 1970. Pode-se acreditar que já passaram-se 4 décadas e que os efeitos cognitivos do "cale-se" não estejam mais presentes nos corpos dos brasileiros. Entretanto, a Ignorância Pluralística é um efeito que denota que a memória do passado pode ter mais influências no cognição do que se imagina.

É um efeito que acontece em quase todos os domínios das atividades humanas: mas acontece principalmente porque não sabemos o que se passa na cabeça das outras pessoas.
Exemplo: quando você tem uma opinião sobre uma coisa e acha que a maioria das pessoas ao seu redor não concorda com você - daí você se retrai e não expõe sua ideia. Para o autor, a única forma de lutar contra a "Ignorância Pluralística" é aumentar de forma ativa o fluxo de informação, deixando as pessoas saberem os pensamentos e visões invisíveis das outras.

Vamos lutar contra a "ignorância pluralística": tornemos públicos os nossos pensamentos e ações, para que ocorra uma mudança social significativa através do reconhecimento de outras pessoas que pensam e agem como você, como bem explicou o Tico Santa Cruz - para que as pessoas saibam que não estão sozinhas.

Compartilhar suas idéias é um ato político em busca de pares: tentar convencer o outro a pensar como você já é um abuso.